A Viagem do Elefante

O prometido é devido.

Tenho aproveitado a minha hora de almoço para ler… o que por vezes nem sempre acontece, devido à soneira que me dá. Mas uma pessoa tenta e terminei a leitura desta obra, por coincidência numa folga.

O livro A Viagem do Elefante é a última obra que Saramago nos deixou antes de partir.

Nesta magnifica obra Saramago narra a história da viagem que o elefante Salomão fez de Lisboa até Viena. Esta viagem dá-se porque o D. João III envia como presente ao arquiduque Maximiliano o elefante Salomão, que já havia feito a viagem de barco da Índia até Portugal.

Ler uma obra de Saramago é como estar sentada à lareira com uma chávena de chá e ouvir ser contada uma história. E é tão bom como quando nos estamos a sentir confidente da personagem principal da história.

Apesar de nesta obra, o narrador (neste caso Saramago) nos falar sobretudo de todos o que estão à volta de Salomão, não se enganem, a história É sobre o elefante e não sobre as pessoas. Porque sem esta viagem, cujo objectivo é fazer chegar Salomão salvo e são a Viena, nenhuma das outras personagens existiria, nem estariam reunidas.

Uma das coisas que adoro na obras de Saramago para além da sua dispersão e divagação sobre um tópico em particular que surge, são as críticas sobre tudo. Tanto as críticas explicitas como as implícitas… enfim, todas elas!!

Sei que não estou a contar muito da história aliás, não estou mesmo a contar nada! Porque seria um crime estar a, neste particular caso, desvendar algo mais sobre esta história. Acreditem em mim quando digo, que é um dos melhores livros que li.

 

 

Deixar uma resposta